Viajantes Cansados

thumb

Viajantes Cansados

Viajantes cansados. Você os tem visto – com tudo o que ele próprios colocam na bagagem – cambaleando pelos terminais e saguões da vida com malas abarrotadas, baús, mochilas e sacolas pesadas. Muito peso para uma pessoa só.
Dor nas costas. Pés ardendo. Olhos caídos. Ombros curvados.
Todos já vimos pessoas assim.
Às vezes, nós somos pessoas assim – se não com nossas bagagens físicas, ao menos com nossas cargas espirituais e emocionais.
Todos arrastamos fardos para os quais não fomos feitos. Medo. Preocupação. Ansiedade. Descontentamento. Frustração.
Não admira ficarmos tão cansados. Estamos exaustos de carregar excesso de bagagem. Não seria ótimo perder algumas destas malas?
Sim! Por que carregamos tantos fardos se sabemos que – “O Senhor é o meu pastor, NADA me faltará”. (Salmo 23.1)
Se NADA vai me faltar, pra que transportar tanta bagagem para amanhã? Porventura o texto não me garante que o pastor providenciará águas tranquilas e pastos verdejantes?
Está na hora de você fazer uma parada na alfandega divina, seguir até o terminal de cargas e perguntar pelo Homem que tira fardos e jugos pesados de nossas costas.
A placa desse terminal diz:
“Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei. Tomai sobre vós o meu jugo, e aprendei de mim, que sou manso e humilde de coração; e encontrareis descanso para as vossas almas. Porque o meu jugo é suave e o meu fardo é leve”. (Mateus 11.28-30)
Chegou a sua vez, Jesus quer te libertar dos fardos pesados de dores e pecados.
Gleidson Rodrigues